Menu fechado

Desenvolvimento do Turismo

O setor turístico em Santa Catarina é responsável por 13% do PIB do Estado. É uma atividade econômica de destaque e apontada como prioritária e estratégica para o desenvolvimento de nosso território. Em que pese a recessão econômica no Brasil, o setor teve crescimento de 6% em 2017.

A indústria do turismo no estado está distribuída e organizada em 12 Regiões Turísticas, abrangendo 184 dos municípios catarinense. Cada uma dessas regiões, respeitando suas características, desenvolvem algum segmento de turismo, tornando-se importante fonte de receita ou seja: praias; parques temáticos; história; gastronomia; natureza; agricultura; turismo religioso e de eventos.

O Estado possui equipamentos e empresas para fazer frente à competitividade nacional e internacional, incluindo hotéis e resorts distribuídos pelo território catarinense, estâncias de águas termais, cervejarias artesanais, vinícolas entre outras, as quais dão sustentabilidade a diversos eventos culturais e artísticos, onde alguns já se consolidaram como destaque em âmbito nacional e internacional. Cabe ressaltar também a forte culinária e gastronomia regional, a valorização das culturas e etnias formadoras do nosso estado, que geram os diversos produtos turísticos desenvolvidos na atualidade, fazendo de Santa Catarina um importante polo turístico brasileiro.

Por outro lado, os problemas na infraestrutura básica em destinos turísticos, acabam trazendo entraves para a atividade. Gargalos como as vias de acesso, com dificuldades nas rodovias, aeroportos com infraestruturas precárias, atracadouros e marinas despreparadas para o acesso dos turistas em trânsito pelo litoral catarinense. Outro problema é o relacionado ao saneamento básico das cidades, principalmente no litoral, frente ao grande número de turistas nacionais e estrangeiros, principalmente no verão.

A sazonalidade é também uma das questões que impactam, diretamente, o turismo no estado. Encontrar mecanismos para reduzir os problemas causados com as altas temporadas do turismo são necessários e devem ser permanentes. Qualificação da estrutura, criação de produtos turísticos que independam da época do ano e aperfeiçoamento da mão de obra são ações que podem ajudar a reduzir esse problema.

AÇÕES PROPOSTAS

Elaborar o Plano Estadual de Turismo, tendo por base as 8 macrorregiões do Estado como eixos de desenvolvimento e as regiões turísticas já em atividade.

Incentivar o turismo nas cidades litorâneas, principais destinos do turismo internacional, assim como, o turismo de eventos em todas as regiões.

Aprofundar a utilização de dados e indicadores que permitam o planejamento e a gestão do turismo, envolvendo a academia, o trade turístico e entidades de interesse público e privado.

Fortalecer as regiões turísticas, estimulando as iniciativas como mecenato (turismo cultural, étnico e gastronômico) e editais de apoio às principais atividades que cada região possui.

Investir na infraestrutura específica para o turismo, na qualificação do destino e dos seus envolvidos e na acessibilidade para todos, em todos os destinos.

Promover ações junto ao trade e às diversas instâncias de governo, com objetivo de ampliar as linhas de voos, integrando Santa Catarina a novos mercados regionais e internacionais.

Intensificar a divulgação do potencial turístico de Santa Catarina, com o objetivo de ampliar o fluxo de visitantes, valorizando as culturas regionais.

Intensificar a qualificação de mão de obra e de empreendedores para o desenvolvimento da atividade turística, objetivando a geração de empregos e criação de novas oportunidades de negócios.

Apoiar os municípios na elaboração de planos para o desenvolvimento do turismo, estimulando o desenvolvimento de novos polos turísticos.